Entrevista ao Portal Saneamento Básico

Portal do Saneamento Básico

Aproveitando a oportunidade desta visita, em 22/01/2018, o Portal Saneamento Básico (Eduardo Pacheco e Clovis Betti) entrevistou o CEO da NG INFRA, para conhecer o perfil da empresa, metas e objetivos para os próximos anos.

Portal Saneamento Básico : Maurício, conte um pouco sobre a história da NG INFRA, sua trajetória e atividades.

Maurício : No ano 2000, após alguns anos de atividades dedicadas ao mercado de saneamento básico, tendo passado por empresas multinacionais como Veolia e Suez, acreditei que havia chegado o momento de partir para um voo solo e então criei a NG ÁGUAS – Núcleo de Gestão das Águas, com a missão principal de prover assistência técnica, econômico-financeira, operacional e comercial às companhias públicas e privadas do setor de saneamento, com foco na melhoria da gestão, dos resultados e da qualidade dos serviços.

Em 2012, face ao forte aquecimento econômico do Brasil e demandas de mercado específicas, foi alterada a razão social da empresa para NG INFRA – Núcleo de Gestão de Infraestrutura, visando ampliar as frentes de atuação para outros setores afins.

Portal Saneamento Básico: Esta tentativa de diversificação de atividades foi bem-sucedida?

Maurício : Na realidade, esta ampliação de objetivos ficou mais no papel do que na prática dos negócios. Algumas novas experiências foram vivenciadas, porém a principal área de atuação continuou sendo o saneamento básico. Mas, de qualquer forma, estas tentativas de diversificação serviram para consolidar as atividades da NG INFRA neste mercado.

Portal SB : Compreendo Maurício, mas defina então, em poucas palavras : qual o mercado alvo da NG INFRA ?

Maurício : Atualmente, a NG INFRA está totalmente voltada ao mercado de saneamento, concentrada em dois grandes focos de atuação:

  • os programas e serviços de redução e controle de perdas de água em sistemas de abastecimento ;
  • a elaboração de planos, projetos e estudos técnicos, econômico-financeiros, jurídicos e regulatórios.

Portal SB : Podemos dizer que o “Controle e Redução de Perdas de Água” é o carro chefe da NG INFRA ?

Maurício : Sim. As companhias de saneamento estão cada vez mais preocupadas e focadas no controle e redução das perdas de água, como forma de buscar um melhor equilíbrio entre a oferta e a demanda de água, com o consequente aumento das receitas da empresa (por conta da redução de perdas aparentes), redução de custos operacionais e postergação de investimentos (por conta da redução de perdas reais).

Portal Saneamento Básico: E quais serviços específicos de redução de perdas são ofertados pela NG INFRA ?

Maurício : Os trabalhos ofertados pela NG INFRA no tocante ao controle e redução de perdas englobam, dentre outras atividades, seja na forma de consultoria ou de execução de serviços :

  • pesquisa e atualização do cadastro de consumidores ;
  • ações de adequação da macromedição e micromedição ;
  • pesquisas para detecção e combate às fraudes ;
  • pesquisas para detecção de vazamentos visíveis e não visíveis e respectivos reparos ;
  • pesquisa e atualização do cadastro de redes, com posterior modelagem hidráulica ;
  • setorização e otimização operacional da rede de distribuição ;
  • otimização de procedimentos e processos ;
  • renovação e reabilitação de ativos ;
  • aplicação da tecnologia de informação para a gestão informatizada das análises, atividades e resultados das ações.

Portal SB : E quanto aos produtos da NG INFRA ? Algo que a diferencie, em relação ao mercado ?

Maurício : A NG INFRA dispõe de um sistema de tecnologia da informação para lidar com essa temática, o Sistema de Gestão de Perdas – SISPER ( fotos abaixo ), que dispõe de ferramentas específicas para o controle e combate às perdas de água. Ele permite realizar diversas análises a partir do banco de dados, de modo a facilitar a tomada de decisões, bem como promover o suporte necessário aos serviços executados em campo e posterior acompanhamento dos resultados.

Portal Saneamento Básico

Portal Saneamento Básico

Portal Saneamento Básico

Portal Saneamento Básico

Portal SB : Maurício, com base em informações de mercado, vimos também a NG INFRA participando ativamente de licitações de caráter internacional, para serviços de consultoria no mercado brasileiro, com financiamentos de organismos multilaterais. Como você enxerga esses projetos ?

Maurício : Sim, é verdade, estamos contratados pelo Ministério das Cidades, através do IICA, para o desenvolvimento do Projeto COM+ÁGUA.2, que compreende ações de assistência técnica em redução e controle de perdas de água e uso eficiente de energia elétrica em sistemas de abastecimento de água na COMPESA e EMBASA. O contrato está em andamento desde 2016, e se estenderá durante 2018. Trata-se de um Consórcio formado pela NG INFRA, WMI e SAGE.

Portal Saneamento BásicoPortal Saneamento BásicoPortal Saneamento BásicoPortal Saneamento BásicoPortal Saneamento BásicoPortal Saneamento Básico

Portal SB : Na tua opinião, Maurício, quais são os pontos fortes da NG INFRA ?

Maurício : Entendo que o elemento chave de qualquer sucesso empresarial está baseado num relacionamento sincero e transparente com toda a rede, sejam clientes, funcionários, consultores, prestadores ou parceiros.

Se essa engrenagem não funcionar bem, de nada adianta deter conhecimento ou tecnologia. É esta sintonia que converge para um trabalho de qualidade diferenciada.

Portal SB : Maurício, de uma forma mais geral, estas parcerias, principalmente com empresas internacionais, podem apresentar vantagens para futuros projetos ?

Maurício : Temos dinamizado cada vez mais as parcerias com grupos internacionais especializados no tema. Elas são fundamentais para agregar conhecimento de vanguarda e profissionais com alta qualificação e, muitas vezes, aportar recursos financeiros para investimentos nos projetos.

Portal Saneamento Básico : Ainda que de forma tímida perante a enorme demanda de redução de perdas nos sistemas, temos visto cada vez mais experiências de contratos de performance. Qual seu ponto de vista com relação a este modelo ?

Maurício : Realmente, este modelo tem ganhado espaço no mercado, por conta das restrições orçamentárias e recursos para investimento por parte das companhias de saneamento. Consequentemente, uma das formas de atrair o capital privado tem sido estes contratos de performance sob a tutela da lei de licitações 8.666/93, prazo máximo de 5 anos.

Este tipo de contrato requer uma maturidade importante por parte da companhia de saneamento, com uma relação clara de parceria “ganha-ganha”.

É um exercício de responsabilidade projetar antecipadamente e, com sua devida precisão, os ganhos esperados, tendo em vista que o sistema e seus clientes oferecerão respostas diante de uma realidade por vezes diferentes da projetada.

Quando alguma situação de desequilíbrio ocorrer, as partes têm que estar preparadas para discutir o assunto de forma aberta e transparente, à luz das leis que regem o assunto, para corrigir as distorções, e reposicionando o contrato ao princípio “ganha-ganha”.

Portal SB : Caso seja de interesse, como os leitores do Portal podem entrar em contato, ou obter mais informações da NG INFRA?

Maurício : Quem tiver interesse, pode acessar o site www.nginfra.com.br. Ou fico à disposição nos e-mails contato@nginfra.com.br  e  mauricio.fourniol@nginfra.com.br

Comments are closed.